Calopsitas com Crianças e Idosos




Cães, gatos, pássaros... Não importa a espécie ou a raça. Adquirir bichos de estimação não apenas enche o lar de alegria, como também é um hábito saudável e, até certo ponto, terapêutico, na medida em que eles promovem uma troca de afeto que diminui a sensação de isolamento e solidão. "Também podem ajudar a aliviar o estresse do dia-a-dia. É uma amizade intocável, livre de julgamentos".


Esta afinidade ocorre porque cada pessoa vivencia seu animal de estimação como uma extensão de si mesma. "Os bichos permitem que seja projetada neles toda uma gama de sentimentos e emoções, que são retribuídos com amor aparentemente incondicional". Outro atributo dos bichos é a possibilidade de serem confidentes. "Na ausência da dimensão verbal, é possível criar uma forma de comunicação em que o ser humano pode livremente atribuir significados à ação do animal, permitindo maior liberdade na expressão de sentimentos. As pessoas, por sua vez, reagem às ações dos animais atribuindo-lhes sentido com base em seu próprio referencial".

Alguns especialistas em saúde mental ainda lembram que os benefícios proporcionados pelos bichos de estimação variam conforme a faixa etária dos donos. No caso das crianças, fazem companhia quando os pais não estão por perto e participam das brincadeiras. "Costumam estar prontos para correr atrás de seus donos, dar um passeio, interagir, dar a cabecinha para coçar, pedir carinhos. Também estimulam o desenvolvimento afetivo e a criatividade dos pequenos". O fato de eles serem, em parte, responsáveis pelo animal faz com que adquiram senso de responsabilidade. "As crianças não interagem com total poder sobre o objeto de afeição. Suas ações provocam reações, o que vem a reforçar suas noções de limites".

Já nos lares de idosos, a inserção de animais de companhia passa a ser uma oportunidade para que os donos se mantenham se ativos, cuidadosos e preocupados com o bem estar do bicho e com o seu próprio. "Eles sabem o quanto o animal depende deles, por isso se sentem necessários e importantes. Com o passar do tempo, este se torna um fiel companheiro e dá mais alegria e sentido à existência dessas pessoas. Alguns estudos indicam que a qualidade de vida dos donos melhora ".

A amizade com animais são bem-vindas, mas não substituem as relações interpessoais, por mais complicadas que elas sejam. "Este tipo de relacionamento é muito mais rico em suas nuances. As pessoas têm personalidades distintas e temperamentos próprios. O ideal é que os tipos de vínculos afetivos atuem de forma complementar".

Para saber os procedimentos necessários para a aquisição de uma calopsita Mansa, entre em contato:

"Poucas coisas ajudam mais um indivíduo do que colocar responsabilidade sobre seus ombros e deixá-lo saber que você confia nele." --Booker T. Washington